sábado, 17 de outubro de 2009

Reclame aqui!

Utilidade pública de novo, eu sei, mas tenho certeza de que muitos acharão esta informação realmente útil! Segue cópia de e-mail que recebi esta semana:

A Revista Exame do dia 15/07/2009 traz uma reportagem sobre um site
chamado "Reclame Aqui".

A idéia é que seja um mural (ESPÉCIE DE MURO DAS LAMENTAÇÕES) onde as
pessoas expõem suas queixas sobre serviços ou produtos, visível a todos
que acessarem o site. O interessante é que, sem burocracia, os problemas
são solucionados com mais rapidez.

Quando um consumidor reclama de um produto de alguma empresa, essa
empresa recebe um e-mail dessa queixa. E como a empresa preza por sua
imagem, ela tende a ser eficiente na solução, que será aberta ao
público. O que tem dado muito certo, já que 70% dos casos são
resolvidos! E o tempo médio é de menos de uma semana, diferente do
PROCON que tem a média em 120 dias.

Lá vai o site:

www.reclameaqui.com.br

Me lembro de uma época em que a TVE tinha um programa que denunciava queixas de consumidores de um modo geral. Minha irmã conhecia a galera da produção e, sempre que ela tinha problemas desse tipo, mostrava o crachá de jornalista e ameaçava denunciar a loja no programa. Funcionava no ato, muito mais eficiente do que dizer que ia recorrer à "Justiça".

Bom final de semana para todos, prometo que o próximo post será sobre artesanato ok?

6 comentários:

Valéria disse...

Olá Isadora,
Essa informação eu vou guardar com carinhos, suuuuuuuper útil. Tem sempre algum prestador de serviço tentando passar a perna em nós consumidores! Já guardei, muito obrigada!
A idéia da sua irmã também funciona bem. Geralmente quando se vai brigar pelos direitos, o bom já é ir dizendo. Vou chamar a TV!! rsrs. Eu mesma já fiz isso!
Beijinhos e bom fim de semana.
Valeria

Márcia Palamim disse...

Olá Isadora!
Sobre a base de corte: vale a pena investir numa grande, pois mesmo para trabalhos pequenos, como a barrinha que estou fazendo, você tem pegar o pedaço grande de pequeno e cortar em várias tirinhas. Quanto menor a base, mais vezes você terá que acertar o pano, posicionar a regua e passar o cortador. A base maior acelera o trabalho. Outra dica importante e que pode passar desapercebida é que a régua e a base devém ser do mesmo tipo de medida: régua em centímetros=base em centímetros ou régua em polegadas=base em polegadas. Para saber qual medida é melhor, vai depender da receita que você estiver seguindo. Revistas importadas sempre usam polegadas como medida; já as nacionais usam o centímetro. Mais um detalhe importante. Espero que tenha ajudado para quando você for comprar suas ferramentas, hehehe.
Achei ótima sua dica deste site de reclamações. Valeu!
Sobre o ponto oitinho, vou fazer um post especialmente para mostrar como eu faço, OK?
Aguarde só umm pouquinho.
Beijinhos e inté.

Vanessa Biali disse...

Muito boa a informação!
Certamente, hoje as empresas sacanas perdem muito mais com uma imagem negativa do que com um processo na "Justiça", que pode demorar anos para se resolver e fica no anonimato, sem alertar novos potenciais consumidores do real (des) comprometimento da empresa com a satisfação dos consumidores.
Hoje, em questão de marcas, dou muito valor à propagada de amigos. De quem usou e aprovou (ou não...).
A qualidade do serviço de assistência técnica é outra coisa para se valorizar no momento da compra. O boca-a-boca sempre pesa nas minhas decisões.
Bjks,
Vanessa

Nilda Biagio disse...

Olá Dorinha
Vim conhecer seu blog e gostei muito!!Já sou sua seguidora!!
Bj
Nilda

Ju disse...

Oi Isadora, muito obrigada pela visita...uma ótima semana pra vc...bjos!!

MARIA CAROLINA disse...

Concordo plenamente e digo mais: o Procon morreu, a Justiça também já era, assim como o Ministério Público que não faz nada.

Tivemos um problema por mais de um ano com uma grande rede de lojas.

O Procon não resolveu nada, no Juizado Especial a juíza disse que o consumidor não tinha provado suficientemente o alegado (as cópias das contas pagas e das cobranças de taxas abusivas foram juntadas com a petição inicial e, além disso, o Código do Consumidor inverte o ônus da prova mas a juíza subverteu as leis) e marcou audiência para o dia de são nunca.

Bastou um email para o Reclame Aqui para a empresa responder que "por um erro" não tinham computado os valores pagos e dizer que a dívida estava quitada e o cartão cancelado.

Só no site, essa empresa tem mais de 4.000 reclamações e nos Juizados Especiais e Procons outras milhares, ou seja, já seria caso de Ação Civil Pública ou Adequação de Conduta mas o Ministério Público nem tchum.

Engraçado o que acontece nas cidades pequenas, parece que a amizade conta mais que a lei.

Essas autoridades não sabem, não querem saber, com a desculpa de ter muito trabalho, fecham os olhos para tudo.

O descaso do Judiciário e do MP são absurdos e ninguém toma providência por medo de retaliação.

Graças a Deus temos o Reclame Aqui para ajudar os consumidores porque as autoridades não estão nem aí para nada.

Leia também:

Related Posts with Thumbnails