segunda-feira, 28 de junho de 2010

O centésimo macaco

Eu já conhecia essa história, mas recebi hoje de novo por email e não aguentei, tive que vir postar!


O centésimo macaco


O macaco japonês Macaca Fuscata vinha sendo observado há mais de trinta anos em estado natural. Em 1952, os cientistas jogaram batatas-doces cruas nas praias da ilha de Kochima para os macacos. Eles apreciaram o sabor das batatas-doces, mas acharam desagradável o da areia.

Uma fêmea de um ano e meio, chamada Imo, descobriu que lavar as batatas num rio próximo resolvia o problema. E ensinou o truque à sua mãe. Seus companheiros também aprenderam a novidade e a ensinaram às respectivas mães.
Aos olhos dos cientistas, essa inovação cultural foi gradualmente assimilada por vários macacos. Entre 1952 e 1958 todos os macacos jovens aprenderam a lavar a areia das batatas-doces para torná-las mais gostosas. Só os adultos que imitaram os filhos aprenderam este avanço social. Outros adultos continuaram comendo batata-doce com areia. Foi então que aconteceu uma coisa surpreendente. No outono de 1958, na ilha de Kochima, alguns macacos – não se sabe ao certo quantos – lavavam suas batatas-doces.
Vamos supor que, um dia, ao nascer do sol, noventa e nove macacos da ilha de Kochima já tivessem aprendido a lavar as batatas-doces. Vamos continuar supondo que, ainda nessa manhã, um centésimo macaco tivesse feito uso dessa prática.
Então aconteceu!
Nessa tarde, quase todo o bando já lavava as batatas-doces antes de comer. O acréscimo de energia desse centésimo macaco rompeu, de alguma forma, uma barreira ideológica!
Mas veja só:
Os cientistas observaram uma coisa deveras surpreendente: o hábito de lavar as batatas-doces havia atravessado o mar. Bandos de macacos de outras ilhas, além dos grupos do continente, em Takasakiyama, também começaram a lavar suas batatas-doces. Assim, quando um certo número crítico atinge a consciência, essa nova consciência pode ser comunicada de uma mente a outra.
O número exato pode variar, mas o Fenômeno do Centésimo Macaco significa que, quando só um número limitado de pessoas conhece um caminho novo, ele permanece como patrimônio da consciência dessas pessoas. Mas há um ponto em que, se mais uma pessoa se sintoniza com a nova percepção, o campo se alarga de modo que essa percepção é captada por quase todos!
Você pode ser o centésimo macaco!
Essa experiência nos proporciona uma reflexão sobre a direção de nossos pensamentos. De certo modo, já sabemos que para onde vai o nosso pensamento segue a nossa energia. Grupos pensando e agindo numa mesma freqüência em várias partes do Planeta têm as mesmas sensações e acabam fazendo as mesmas coisas sem nunca terem se comunicado. Isso vale tanto para aqueles que praticam o bem como para aqueles que usam de suas faculdades para o mal. O acréscimo de energia, neste caso, pode ser aquela que você está enviando com o seu pensamento sintonizado na freqüência do crime noticiado que gera comoção geral. Parece coincidência, mas sempre que um crime choca e comove multidões, de imediato outros fatos semelhantes pipocam em diversos lugares. Será isso o efeito do centésimo macaco às avessas?
Ao invés de indignar-se diante do crime noticiado, direcionando inconscientemente seu pensamento e sua energia para essas pessoas ou grupos que se aproveitam dessa energia toda para materializar mais crimes, neutralize com pensamentos conscientes de amor e perdão. Mude de canal na TV, vire a página do jornal, saia da freqüência e não alimente ainda mais a insanidade daqueles que tendem para o crime, e, também, daqueles que lucram com as desgraças alheias. São todos igualmente insanos, tanto aquele que pratica o crime quanto aquele esbraveja palavrões de indignação por horas diante das câmeras, criando comoção e levantando a energia que se materializará nas mãos daquele que está com a arma já engatilhada.
Gerar material para construir um mundo melhor não requer tanto de grandes ações, quanto essencialmente grandes blocos de consciência. É preciso que mais gente se sintonize na freqüência e coloque aquele acréscimo de energia que pode gerar uma nova consciência em outros grupos em outras partes do Planeta. Se cada um de nós dedicarmos alguns minutos todos os dias para meditar, entrando em sintonia com a freqüência do amor, basta para mudar muitas coisas desagradáveis acontecendo em nosso Planeta e criar uma nova consciência.

Seja você também um “centésimo macaco” – para o bem!
Paz Profunda!

Se é verdade ou não, não sei, só sei que há muito deixei de ver jornal e sou constantemente chamada de "alienada"... Enquanto isso, enquanto 99,9% da população estava de olho grudado na "performance" de "nossa seleção" na copa, os senadores trataram de aumentar seu já gordo salário (não é boato não, é só dar uma lida AQUI!) Eu devo dizer que faço parte dos 0,1% que tinham mais o que fazer, fui tratar de colocar meus emails em dia e fazer meu trabalho para a editora, que é o que paga minhas contas (ou pelo menos parte delas hehe...).

Pensem bem, o que aconteceria com as pessoas e com o mundo se a televisão passasse a veicular notícias de ideias que deram certo, pessoas que superaram dificuldades PELO PRÓPRIO ESFORÇO (e não porque um riquinho qualquer deu uma casa de presente), projetos que mudam ou mudaram muitas vidas para melhor, ideias inovadoras, criativas, pro-ativas, produtivas, pessoas que venceram na vida superando dificuldades inimagináveis??? Existem programas de TV assim? Até existem, mas são sufocados por 99,9% de lixo emburrecedor e "casos nardoni". 


Quem é crafter sabe como é inspirador ver um trabalho bonito, como nos instiga a querer fazer algo tão bonito quanto, como navegamos net afora atrás de ideias diferentes e belas e como elas nos inspiram a melhorar nossos trabalhos. É a mesma coisa com a TV: se você vê fulano lutar honestamente e vencer na vida, se você vê uma ideia interessante para acabar com a praga da sua horta sem danificar o meio ambiente, ou um projeto numa favela que está tirando dezenas de jovens do tráfico, das drogas e das ruas, você não vai se inspirar a fazer algo de bom também?

Bom, pessoas, desculpem o blablabla e o desabafo, eu realmente não gosto de discutir política, religião e (muito menos!) futebol, prefiro sexo/drogas/rock'n roll E crafts! rsrsrsrs Voltarei em breve com mais trabalhinhos para tornar nossa vida mais leve ok?

PS que mania essa minha de 99,9%? Acho que vou jogar na loto!





5 comentários:

Márcia Palamim disse...

Dorinha!!!
Gostei muito do texto. Mesmo sem conhecê-lo e sem saber se isso pode ser comprovado, posso falar por experiência própria. Eu também evito ficar ouvindo, vendo ou lendo notícias ruins, tipo crimes, desgraças, acidentes, etc. Penso que tudo o que for relacionado a coisas em que eu não possa atuar diretamente é melhor eu nem ficar sabendo. Estou tentando colocar em prática minha teoria de que meu poder de ação é limitado. Dentro da minha família e da minha casa, diga-se de passagem já é muito complicado fazer tudo o que deveria ser feito... Essas notícias ruins me levam para baixo, começo até a ficar revoltada... Ah, não! Eu quero energia positiva para a minha vida!!! Quero saber de sucesso e realizações. Quero ter fé na vida e nas pessoas, por favor!
Tento ver um lado bom na vida, e até na Copa... como??? Essa alegria do nosso povo, independentemente desses filhos da mãe que governam nosso país. Isso é nosso e ninguém tira. Somos alienados? Pode ser... mas quem sabe um dia a gente consegue canalizar esse energia boa para outras áreas??? Gosto de pensar que somos brasileiros e não desistimos nunca....
Enfim, chega de tanto escrever. Vamos levando a vida ou.... será que é ela que está nos levando???
Deixa de tanto filosofia, por hoje já deu.. ahhahaah!!!
Beijokas

Luciana F. Damiano disse...

Rsrs, que inspirada!!
Sim, devemos pensar positivo, sempre!
Evitar o sensacionalismo, sempre!
No começo é preciso treino, para pensar em coisas boas o dia todo, depois vira "mania".

Boa semana!!
Beijos

Livia disse...

Dorinha, adorei! Sinto como você e tento criar uma atmosfera mais pacífica ao meu redor. Vamos sempre compartilhar nossos pensamentos para sermos o centésimo macaco. Conte comigo!
Beijos

Vanessa Biali disse...

AMEI o texto, Dora! (O do sobre os macacos e o seu.)
Puxa, acredito demais nisso. Como disse a Lu, no começo é um teino, mas depois vira um estilo de vida.
Não tem sentido realimentar essa loucura de energia ruim que diariamente circula na mídia em geral.
Adorei o paralelo que você fez com as coisas bonitas do mundo craft. É a velha história: o semelhante atrai o semelhante (para o bem ou para o mal).
Beijocas,
Vanessa
Ps.: Não consegui abrir o link sobre os senadores.

Dαηiєlα ® disse...

Adorei o texto. Faz a gente pensar e muito a respeito! Se todos nós sintonizarmos com pensamentos positivos, acho que podemos fazer as coisas se movimentarem.
Com relação a Copa, vc sabe o qto eu gosto de assistir, torcer. Sonho com o Hexa como qualquer brasileiro, apaixonada pelo "bom" futebol que sou. Durante os jogos e pronto! Não faço disso uma filosofia de vida...
Pra terminar concordo com a Marcia: temos uma alegria só nossa, independente dos problemas que enfrentamos.

beijos, Dani.
http://oslivrosmeus.blogspot.com/

Leia também:

Related Posts with Thumbnails